Distúrbios Suprarrenais

Última data de atualização: 28-Aug-2023

Originalmente Escrito em Inglês

 

Distúrbios Adrenal: Tudo o que você precisa saber

Um corpo humano é composto por duas glândulas suprarrenais encontradas na parte superior de cada rim. Essas glândulas suprarrenais fazem parte do sistema endócrino no corpo, um grupo de glândulas vitais que gera hormônios.

As glândulas suprarrenais são geralmente pequenas em tamanho e são responsáveis por várias funções relacionadas ao hormônio dentro do corpo. Devido a isso, qualquer desordem ou doença que afete as glândulas suprarrenais pode impactar negativamente a saúde geral. Alguns desses distúrbios suprarrenais podem ser crônicos e com risco de vida; portanto, o diagnóstico precoce e o tratamento são cruciais.

 

Papel das Glândulas suprarrenais

Em cima de cada rim, há uma única glândula adrenal em forma de triângulo contendo um córtex adrenal externo. Essas duas glândulas suprarrenais desempenham um papel significativo na fabricação de hormônios esteroides como cortisol e aldosterona. Além disso, cada uma dessas glândulas compreende a medula adrenal interna. Isso produz outros hormônios vitais, incluindo adrenalina e noradrenalina.

O papel da aldosterona envolve controlar a pressão arterial no corpo, regulando o equilíbrio entre sódio e potássio. Por outro lado, o cortisol funciona ao lado da adrenalina e da noradrenalina para controlar e regular as reações de estresse. Também pode ajudar a gerenciar a pressão arterial, o metabolismo e os níveis de açúcar.

Normalmente, a glândula pituitária (uma parte do sistema endócrino) controla as glândulas suprarrenais. A glândula pituitária é basicamente o principal controlador e regulador das glândulas endócrinas e está situada na cabeça. Às vezes, sinais irregulares podem interferir com o número de hormônios que a glândula pituitária informa a glândula suprarrenal à fabricação. Isso pode resultar na subprodução ou fabricação de hormônios em excesso. Quando isso acontece, pode ocorrer desequilíbrio hormonal, causando diferentes problemas de saúde, como distúrbios suprarrenais e vários sintomas relacionados.

 

Tipos de Distúrbios suprarrenais

Os distúrbios da glândula suprarrenal podem desenvolver-se devido a vários fatores, incluindo;

  • Falha das glândulas pituitárias para controlar efetivamente a produção de hormônios
  • Tumores cancerígenos ou malignos que se desenvolvem nas glândulas suprarrenais
  • Tumores não cancerosos ou benignos que se desenvolvem nas glândulas suprarrenais
  • Infecções que ocorrem nas glândulas suprarrenais
  • Mutação genética herdável dos pais

Os tipos comuns de distúrbios suprarrenais incluem;

Doença de Addison: Esta condição também é referida como insuficiência adrenal. É uma rara condição autoimune que ocorre quando as glândulas suprarrenais não liberam cortisol suficiente e às vezes aldosterona. A doença de Addison também é uma condição de destruição, o que significa que o sistema imunológico às vezes pode atacar os tecidos suprarrenais. 

Doença de Cushing: Isso se desenvolve devido à exposição prolongada a níveis extremos de alguns produtos químicos conhecidos como glicocorticoides adrenal. Normalmente, as glândulas suprarrenais situadas no topo de ambos os rins são responsáveis pela criação de cortisol, o que ajuda a responder ao estresse. No entanto, se houver produção excessiva de cortisol, pode resultar na doença de Cushing e sintomas associados. 

Feocromocitoma: São tumores que ocorrem na medula adrenal. A medula adrenal é a parte interna da glândula suprarrenal que influencia o excesso de produção de hormônios catecolaminas, incluindo epinefrina e norepinefrina. Esses hormônios desencadeiam pressão alta e podem levar a derrame ou ataque cardíaco a longo prazo. 

Incidentaloma adrenal: Esta condição se desenvolve devido a tumores ou massas que são encontradas nas glândulas suprarrenais. Essas massas produzem mais hormônios, interferindo nas funções normais do corpo. Uma operação cirúrgica é necessária para retirar as massas ou tumores. 

Câncer adrenal: Esta é uma condição grave que começa quando tumores malignos crescem dentro das glândulas suprarrenais.

Hiperplasia adrenal congênita: Trata-se de uma condição hormonal genética ou hereditária que causa dificuldades na produção de hormônios adrenais.

Síndrome de Conn: Isso ocorre devido ao excesso de produção de hormônios aldosteronas ou mineralocorticoides nas glândulas suprarrenais.

 

Causa Distúrbios suprarrenais

As causas comuns de doenças da glândula suprarrenal incluem;

  • Tumores como feocromocitomas são tumores raros que fazem com que as glândulas suprarrenais produzam hormônios em excesso.
  • Infecções
  • Condições genéticas com as que um indivíduo nasce
  • Resposta autoimune
  • Usando esteroides de alta dose
  • Problemas relacionados à produção de glândulas endócrinas e hormônios

 

Sinais e Sintomas de Distúrbios suprarrenais

Distúrbios suprarrenais se apresentam de várias maneiras. Além disso, os sinais e sintomas tendem a variar de uma pessoa para outra, dependendo da condição existente. Alguns dos sintomas comuns associados aos sintomas suprarrenais incluem;

  • Dor abdominal
  • Constipação
  • Desejos por refeições salgadas
  • Esvaimento da pele
  • Diarreia
  • Fadiga ou cansaço inexplicável
  • Feridas na boca
  • Fraqueza muscular
  • Náuseas e vômitos
  • Perda de peso

 

Fatores de Risco de Distúrbios suprarrenais

Os fatores de risco dasdoenças da glândula suprarrenal geralmente variam. No entanto, os fatores que aumentam as chances de desenvolver transtornos adrenales incluem; 

  • Doenças autoimunes, como doença de grave, HIV ou lúpus
  • Infecções iniciais
  • Condições crônicas de saúde, como a tuberculose
  • Usando certas drogas antifúngicas
  • Um procedimento cirúrgico realizado para remover algumas partes das glândulas suprarrenais

 

Diagnóstico de Distúrbios suprarrenais

O diagnóstico preciso de distúrbios suprarrenais traduz-se em tratamento adequado e recuperação bem sucedida. Para garantir isso, os médicos frequentemente realizam vários testes e procedimentos para detectar qualquer distúrbio da glândula suprarrenal. Eles podem incluir;

Exame de sangue: O primeiro teste essencial envolve o exame de sangue. Eles pedirão amostras de sangue para medir ou verificar os níveis de glicose, sódio, potássio, hormônios pituitários e hormônios adrenais. Os médicos também podem usar um exame de sangue para medir os anticorpos ligados à condição autoimune de Addison. 

Teste estimulante ACTH: Os médicos podem usar o ACTH para sinalizar a glândula suprarrenal para fabricar cortisol. É um teste para verificar o nível de cortisol na corrente sanguínea antes e depois de injetar ACTH. 

Teste de hipoglicemia induzido por insulina: O médico pode optar por este teste se suspeitar que a insuficiência adrenal causa condições de saúde pituitária. É um teste para medir os níveis de açúcar no sangue ou glicose e cortisol depois de injetar insulina no corpo. Os resultados normais geralmente mostram uma diminuição no nível de açúcar e um aumento no nível de cortisol. No entanto, se houver insuficiência adrenal, então os resultados serão o oposto. 

Exames de imagem: Para confirmar ainda mais os distúrbios da glândula suprarrenal, o médico pode optar por exames de imagem. Esses testes também ajudam a diagnosticar tumores adrenais ou câncer, deterioração do tecido endócrino e vários sinais associados à doença. Exemplos de testes de imagem incluem; 

  • Ressonância magnética (RM)

Este teste de imagem usa poderosos campos magnéticos e ondas de rádio para capturar e gerar imagens do corpo. Os médicos usam ressonância magnética para diagnosticar vários distúrbios da glândula suprarrenal, incluindo tumores associados. Se houver crescimento tumoral, essa técnica mostrará a extensão do problema, a localização do tumor e os tecidos afetados.

  • Ultrassom

O procedimento de ultrassom usa ondas sonoras e ecos para criar imagens das glândulas suprarrenais e outras partes do corpo circundantes. O método usa uma pequena ferramenta conhecida como transdutor. Ele ajuda a transmitir ondas de sinal e coleta os ecos imediatamente eles saltam dos órgãos alvo. A tecnologia do computador será então usada para converter os ecos em imagens detalhadas exibidas na tela.

  • Raio X

A técnica de raio-X usa energia de radiação para produzir imagens das estruturas das glândulas suprarrenais e dos órgãos circundantes. Isso permite que os médicos descubram se o tipo e se estendam ao transtorno. Se for câncer, então um raio-x permite que eles verifiquem se ele se espalhou para outras partes do corpo.

  • Tomografia computadorizada (TC)

Este método de imagem combina várias imagens de raios-X para gerar imagens transversais detalhadas das glândulas suprarrenais. Os médicos às vezes podem optar por este teste se suspeitarem de um tumor adrenal ou sinais de câncer.

 

Tratamento de Distúrbios suprarrenais

Uma vez que o médico diagnostice a doença adrenal, eles desenvolverão um plano de tratamento adequado com base nos resultados. O tratamento visa permitir que as glândulas suprarrenais voltem a funcionar normalmente. Na maioria dos casos, eles podem prescrever terapia de reposição hormonal. Isto é especialmente se você está sofrendo de má função adrenal desencadeada pela doença de Addison.

Alternativamente, eles podem recomendar certos medicamentos e tratamento de radioterapia. Isto é para ajudar a evitar que a glândula suprarrenal produza hormônios em excesso.

Um procedimento cirúrgico é outra alternativa eficaz de tratamento. Os médicos podem recomendar cirurgia para tratar certas doenças da glândula suprarrenal. Também é uma boa opção de tratamento para ajudar pacientes com problemas como;

  • Tumores malignos que devem ser removidos para evitar mais complicações
  • Crescimentos tumorais ou sinais de câncer nas glândulas pituitárias ou glândulas suprarrenais
  • Supressores hormonais não funcionam efetivamente

À medida que você se submete ao tratamento, o médico vai testar seu sangue para medir o nível de hormônios com frequência. As glândulas suprarrenais são geralmente ligadas a vários órgãos no sistema endócrino. Portanto, o médico pode avaliar os sinais dos transtornos na glândula pituitária, glândula tireoide, pâncreas e órgãos sexuais.

 

Conclusão

As glândulas suprarrenais produzem hormônios vitais que são igualmente importantes para a saúde geral de uma pessoa. Portanto, ter um distúrbio adrenal pode afetar negativamente seu bem-estar, bem como as funções corporais essenciais. O diagnóstico precoce e o tratamento são, portanto, importantes para evitar mais complicações.

O CloudHospital se dedica a ajudar pacientes com todos os tipos de distúrbios da glândula suprarrenal. Também fornece alternativas eficazes de tratamento, incluindo medicamentos, terapias e operações cirúrgicas. Isso, no entanto, depende da condição de saúde, idade e dos tecidos ou órgãos afetados.