Hipertensão portal

Última data de atualização: 07-Nov-2023

Originalmente Escrito em Inglês

Hipertensão portal

A hipertensão portal é uma condição médica que ocorre devido ao aumento da pressão arterial na veia portal. Esta é uma veia principal que transporta sangue dos órgãos digestivos, incluindo o pâncreas e o estômago, em direção ao fígado. A veia portal é bem diferente de outras veias que levam sangue para o coração. Em vez disso, fornece até 75% do suprimento de sangue para o fígado.

Alterações na pressão venosa do portal podem resultar em complicações extremas, incluindo infecções, insuficiência renal e sangramento. Geralmente, a hipertensão portal pode ser uma condição crônica; no entanto, é tratável e controlável se diagnosticado anteriormente.

Causas do Portal Hipertensão

A principal causa de hipertensão portal inclui cirrose, que se refere à cicatrização do fígado. A cirrose ocorre devido a uma série de condições de saúde, incluindo hepatite, consumo excessivo de álcool e outras condições prejudiciais ao fígado. Com cirrose, o tecido cicatrizante dificulta a circulação sanguínea através do fígado, diminuindo assim as funções do processo.

Doenças autoimunes que afetam o fígado também são as causas comuns da hipertensão e cirrose do portal. Essas doenças incluem colangite esclerosante primária, colangite biliar primária e hepatite autoimune.

Quando o fígado é danificado ou ferido, ele geralmente tenta curar lentamente por si só. Isso resulta na formação de tecido cicatricial. No entanto, cicatrizes excessivas dificultam o desempenho do fígado de sua função normal.

Trombose, a coagulação sanguínea que ocorre na veia portal, também pode causar hipertensão portal. Outras causas potenciais e gatilhos da cirrose incluem;

  • Fibrose cística
  • Desordem hepática gordurosa não alcoólica
  • Baixo desenvolvimento de dutos biliares
  • Acúmulo de ferro no corpo
  • Infecções do fígado
  • Reações de algumas drogas como metotrexato

Fatores de risco da Hipertensão portal

Indivíduos com maior risco de aquisição de cirrose também têm risco aumentado de sofrer de hipertensão portal. Outros fatores de risco que podem aumentar as chances de cirrose ou hipertensão portal incluem;

  • Uma longa história de uso excessivo de álcool
  • Obesidade ou sobrepeso
  • Diabetes tipo 2

Sinais e Sintomas da Hipertensão portal

Durante os estágios iniciais, a maioria dos indivíduos não experimenta frequentemente nenhum sinal e sintoma. No entanto, à medida que a condição avança gradualmente, começa-se a desenvolver alguns sintomas e complicações.

As complicações e sintomas comuns associados à hipertensão portal incluem;

Hemorragia gastrointestinal: Isso está associado com vômitos de sangue, vestígios de sangue nas fezes, ou fezes pretas e tardias. Ocorre devido à ruptura impulsiva e sangramento das varizes. 

Encefalopatia: Isso envolve confusão e perda de memória devido às más funções do fígado e desvio do fluxo sanguíneo para longe do fígado.

Ascites: Caracteriza-se pelo inchaço do abdômen devido ao acúmulo de fluidos no espaço entre vários órgãos e a parede interna do abdômen.

Anemia: Este é um distúrbio de deficiência de ferro que se desenvolve por causa da perda extrema de sangue.

Sistema imunológico fraco: Isso ocorre como resultado de uma quantidade limitada de glóbulos brancos.

Diagnóstico de Hipertensão portal

Na maioria dos casos, os sintomas de hipertensão do portal são negligenciados e podem ser confundidos com outras condições de saúde. No entanto, os médicos muitas vezes suspeitam da doença se o estado de saúde atual e o histórico médico do paciente indicarem que eles têm um risco aumentado de cirrose.

Para avaliar melhor a condição, os médicos podem optar por diversos exames e procedimentos para diagnosticar e testar a hipertensão portal. Estes testes e procedimentos diagnósticos incluem;

Ultrassom:

Trata-se de um procedimento diagnóstico por imagem não invasivo que utiliza ondas sonoras de alta frequência. Produz imagens dos órgãos e estruturas internas. Com essa técnica, o médico pode facilmente monitorar o fluxo de sangue através da veia portal. Eles também podem analisar o estado de saúde do baço e estômago.

Com o uso de ultrassom, os médicos também podem realizar a elastografia, procedimento para medir a elasticidade do tecido hepático. As partes com elasticidade mínima indicam a presença de tecido cicatrizante.

Outros exames de imagem que os médicos podem usar para avaliar o sistema de veia portal incluem;

  • Ressonância magnética (RM): Esta é uma técnica de diagnóstico comum que utiliza ondas de rádio e poderosos campos magnéticos. Produz imagens detalhadas da veia do portal, estruturas e órgãos circundantes. 
  • Tomografia computadorizada (Tomografia Computadorizada): Este procedimento combina informações de vários raios-x para criar uma imagem mais detalhada das estruturas internas do corpo.
  • Raio-X: Este teste utiliza uma pequena quantidade de energia de radiação para produzir imagens das veias do portal e estruturas ou órgãos circundantes.

Exame endoscópico:

Os médicos geralmente recomendam um exame endoscópico se detectarem sangramento gastrointestinal. Este procedimento de diagnóstico utiliza pequenos equipamentos flexíveis ligados a uma câmera em uma das pontas. Permite ao médico visualizar os órgãos internos e diagnosticar hipertensão ou cirrose portal.

Endoscopia:

Com este procedimento, o médico pode avaliar o estômago, duodeno e esôfago. A endoscopia envolve o uso de um endoscópio, um tubo pequeno e flexível com uma câmera na ponta. Isso permite que o médico visualize os órgãos internos e faça um diagnóstico através do computador ligado ao endoscópio.

Biópsia:

Os médicos às vezes podem recomendar uma biópsia se outros testes e procedimentos diagnósticos não produzirem resultados não conclusivos. Envolve a remoção de uma pequena parte do tecido hepático. Este é para exame suplementar para inflamação, cicatrizes e outros sintomas de hipertensão portal.

Tratamento de Hipertensão portal

A maioria das causas e gatilhos da hipertensão do portal são intratáveis. Em vez disso, as opções de tratamento disponíveis visam gerenciar e prevenir complicações associadas, incluindo sangramento devido a varizes. O tratamento para administrar geralmente varia de uma pessoa para outra, dependendo de vários fatores. Isso pode incluir a seriedade dos sintomas e funcionalidade do fígado.

No geral, as opções de tratamento de hipertensão do portal podem incluir o seguinte;

  • Medicamentos

Os provedores médicos podem recomendar o uso de beta-bloqueadores não seletivos, incluindo nadolol ou propranolol. Eles podem prescrever tais mediações sozinhos ou combiná-las com terapia endoscópica. Isso é para ajudar a aliviar e gerenciar a pressão dentro das varizes e minimizar os riscos de sangramento.

Os médicos também podem recomendar o uso de beta-bloqueadores não seletivos para evitar uma primeira hemorragia variceal. Isso é especialmente em pacientes com varizes e que estão em maior risco de sangramento. Na maioria dos casos, a banda variceal esofágica pode ser usada para este fim, particularmente entre pacientes que não tomam beta-bloqueadores.

Os médicos podem recomendar a lactulose medicamentosa para indivíduos com sintomas de confusão e vários impactos mentais relacionados à encefalopatia. Por outro lado, eles podem prescrever diuréticos para tratar o acúmulo de fluidos no abdômen.

  • Terapia endoscópica

A terapia endoscópica é geralmente a mais comum e primeira escolha de tratar sangramento variceal. Muitas vezes compreende escleroterapia ou banda. Banding é um procedimento de tratamento que envolve o uso de elásticos para obstruir os vasos sanguíneos. Isso visa parar o sangramento e aliviar o sintoma da hipertensão do portal. Por outro lado, a escleroterapia é uma alternativa ocasional que os médicos optam quando a banda não pode ser usada. Envolve injetar conteúdo de coagulação sanguínea nas varizes sangrando para gerenciar e parar o sangramento.

  • Mudanças no estilo de vida

Manter um estilo de vida saudável e se adaptar a melhores hábitos nutricionais pode ajudar a evitar a hipertensão do portal. As coisas mais recomendadas a considerar para ajudar a melhorar as funções hepáticas incluem;

  • Evitando o consumo excessivo de álcool e outras drogas nocivas
  • Evitando o uso de medicamentos sem prescrição médica ou medicamentos à base de plantas sem consultar um médico. Isso porque certos tipos de drogas podem piorar a desordem hepática.
  • Seguindo as diretrizes da dieta, conforme orientado pelo médico. Isso inclui o consumo de alimentos com baixo teor de sódio e a limitação da ingestão de proteínas se a confusão for um dos sintomas.
  • Parar de fumar se você é um fumante
  • Exercitando-se regularmente

Outras alternativas de tratamento

Embora mudanças alimentares, medicamentos e terapia endoscópica possam ajudar a tratar e gerenciar a hipertensão portal, nem sempre é eficaz para cada pessoa. Pode deixar de controlar ascites ou acúmulo de fluido no abdômen e sangramento variceal em alguns casos. Nessas situações, o médico pode recomendar outras opções eficazes de tratamento para abordar a hipertensão portal e sintomas associados.

Esses procedimentos de tratamento visam reduzir a pressão nas veias do portal. Eles incluem o seguinte;

Shunt portossistórico intraháptico transjugular (DICAS): Essa abordagem de tratamento envolve a colocação de equipamento tubular, um stent, na parte média do fígado. Ajuda a ligar a veia portal com a veia hepática e redireciona o fluxo de sangue no fígado. Isso também ajuda a minimizar a pressão nas veias afetadas. 

Desvio esplenorenal distal (DSRS): Embora essa técnica seja menos comum, os médicos podem usá-la para abordar a hipertensão do portal e sintomas associados. Liga a veia no baço e a veia no rim esquerdo. Isto é para evitar sangramentos e minimizar a pressão dentro das varizes. 

Conclusão

A hipertensão portal é geralmente uma doença crônica. Geralmente ocorre devido ao aumento da pressão arterial no sistema venoso portal. Embora seja impossível reverter os danos associados à cirrose, tratar e gerenciar a hipertensão do portal é a melhor alternativa. O tratamento pode incluir uma combinação de medicamentos, mudanças de estilo de vida e outras intervenções. Além disso, praticar um estilo de vida saudável e evitar o álcool pode ajudar a evitar que a condição se agrave.

O Cloud Hospital é especializado em ajudar pacientes que sofrem de hipertensão portal. É composto por uma equipe médica especializada e médicos profissionais cujo objetivo envolve diagnosticar, tratar, gerenciar e até mesmo prevenir a doença.